Agora

Ouvinte

05:01 - 23:00

Notícia

Bolsonaro disse que ia mandar baixar conta de luz, mas ela vai ficar alta até 2022

Bolsonaro disse que ia mandar baixar conta de luz, mas ela vai ficar alta até 2022
Bolsonaro disse que ia mandar baixar conta de luz, mas ela vai ficar alta até 2022
O ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nesta quarta-feira (20), em entrevista à Record TV, que as bandeiras tarifárias que encarecem a conta de luz dos brasileiros serão mantidas pelo menos até abril, mesmo se chover muito até lá. “A bandeira tarifária representa o custo da geração de energia. Quando ela ficar mais barata, será reduzida ou não será mais necessária”, disse Albuquerque durante o evento Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo, que discutiu crise hídrica e marco legal do setor elétrico.
A declaração vai contra a afirmação recente do presidente Jair Bolsonaro, que afirmou na semana passada que mandaria o ministro retirar a bandeira vermelha das contas já em novembro.
“Estamos tendo um custo ainda elevado para que possamos passar por isso sem racionamento ou apagão. Então quando as condições melhorarem e nós acompanhamos isso diariamente, as tarifas serão reduzidas.”
A bandeira vermelha está em vigor desde junho deste ano e representa R$ 9,49 a mais na conta de luz por cada kWh consumido pela unidade, um aumento de 6,78%.
Bento Albuquerque explicou que a intenção do governo federal é que o Brasil reduza a dependência da energia gerada pelas hidrelétricas, que ficam em risco sempre que as chuvas caem em menor intensidade.

Fonte(s): Agência GBC

Comentários

Últimas notícias

25 Nov
Estadual
IPVA deve ficar quase 23% mais caro em 2022 devido a valorização dos veículos

As alíquotas são as mesmas dos últimos anos, mas com a super valorização dos veículos (tabela Fipe), o valor teve aumento.

25 Nov
Estadual
Motorista faz conversão, atropela e não percebe vítima presa no caminhão em Palmeira das M

Vítima foi a óbito no Hospital

25 Nov
Estadual
Mensalidades de escolas particulares do RS devem ficar, em média, 9,8% mais caras

Mensalidades de escolas particulares do RS devem ficar, em média, 9,8% mais caras

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.