Guedes admite possibilidade de prorrogação do auxílio emergencia

Guedes admite possibilidade de prorrogação do auxílio emergencia

Guedes admite possibilidade de prorrogação do auxílio emergencia

Diante da possibilidade de que a crise do novo coronavírus dure mais do que o previsto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já admite que talvez seja preciso atender o apelo dos trabalhadores brasileiros e prorrogar o auxílio emergencial de R$ 600. Ele garante, contudo, que o programa não deve ser permanente. Por isso, defende que o auxílio seja reduzido gradualmente e aponta o valor de R$ 200 como um valor possível de ser pago aos trabalhadores por mais ou um dois meses.

Guedes falou sobre a possibilidade de amparar os trabalhadores brasileiros por mais que os três meses previstos inicialmente pelo governo durante uma reunião com empresários do setor de serviços, cuja receita é diretamente afetada pela disponibilidade de renda dos trabalhadores brasileiros, nessa terça-feira (19/05). Porém, deixou claro que a ideia não é fazer do auxilio emergencial um benefício permanente, já que, como vem dizendo a equipe econômica, o governo não tem orçamento para pagar R$ 600 para quase 60 milhões de pessoas por muito tempo.

O que está em estudo pela equipe econômica é, portanto, uma forma de amparar os trabalhadores que hoje dependem do auxílio emergencial durante o período necessário para que o achatamento da curva de contágio do novo coronavírus permita a retomada integral das atividades econômicas e, portanto, o retorno desses brasileiros ao trabalho. É um período que, segundo Guedes, deve durar mais um ou dois meses..

Fonte(s): Agencia Brasil
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

Envie sua mensagem e assim que possível estaremos respondendo!