Agora

Ouvinte

05:01 - 23:00

Notícia

Homem sofre mais de 400 picadas de abelha e é resgatado pelos bombeiros em Camaquã

Homem sofre mais de 400 picadas de abelha e é resgatado pelos bombeiros em Camaquã
Homem sofre mais de 400 picadas de abelha e é resgatado pelos bombeiros em Camaquã
Fato ocorreu na manhã desta quarta (22), na estrada da Pedreira. Mais tarde, a vítima foi até o quartel dos bombeiros para agradecer
Um homem foi atacado por um enxame de abelhas no interior de Camaquã, na manhã desta quarta-feira (22). Ele sofreu mais de 400 picadas. O fato aconteceu por volta das 10 horas, na estrada da Pedreira.
A vítima, identificada apenas como Adair, sofreu o ataque quando limpava um pátio. Ele percorreu 500 metros enquanto ligava para o 193 (emergência dos bombeiros) solicitando ajuda. Então, uma guarnição do Corpo de Bombeiro de Camaquã se deslocou até o local e resgatou o agricultor.
Adair foi transportado no caminhão dos bombeiros (ABT) devido à gravidade da situação. Isso porque a ambulância do Samu acabou se envolvendo em um acidente de trânsito durante o deslocamento para o local.
Durante o atendimento no Pronto Socorro do Hospital Nossa Senhora Aparecida a equipe médica perdeu as contas após contar mais de 400 picadas de abelha no corpo de Adair.
No entanto, Adair foi até a sede do Corpo de Bombeiros de Camaquã, hoje (22) à tarde, para agradecer a guarnição de serviço que o atendeu imediatamente

Fonte(s): Blog do Juarez

Comentários

Últimas notícias

27 Out
Mundo
Operação Sentinela é lançada pela Brigada Militar na Serra

Operação Sentinela é lançada pela Brigada Militar na Serra

27 Out
Mundo
Entra em vigor a lei que reconhece os bombeiros voluntários do RS e garante autonomia

Entra em vigor a lei que reconhece os bombeiros voluntários do RS e garante autonomia

27 Out
Mundo
Filho mata o próprio pai no interior do RS

Filho mata o próprio pai no interior do RS

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar o acesso, você concorda com nossa Política de Privacidade. Para mais informações clique aqui.