Coordenadora regional de Saúde explica como foram distribuídas doses da vacina contra a covid-19 na Serra

Duas cidades conseguiram mais de mil doses; por outro lado, 17 municípios receberam apenas 10 doses

Coordenadora regional de Saúde explica como foram distribuídas doses da vacina contra a covid-19 na Serra

Na última terça-feira (19), cerca de 14 mil doses da vacina contra a covid-19 chegaram a Caxias do Sul e foram distribuídas para os 49 municípios de abrangência da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS). Apenas duas cidades receberam mais de mil doses: Caxias do Sul, com 6 mil; e Bento Gonçalves, com 1,9 mil. Por outro lado, 17 municípios conseguiram apenas 10 doses.

O que chamou a atenção é que Nova Roma do Sul, por exemplo, conta com 3.717 habitantes — segundo o IBGE de 2020 — e foi uma das cidades a receber apenas 10 doses. Por outro lado, Protásio Alves, com quase 2 mil moradores a menos — 1.938 —, conseguiu o dobro: 20 doses. Esse não é um caso isolado. Há também diversos municípios com uma população similar e que receberam um número distinto de vacinas

A coordenadora regional de Saúde, Luciana Menegotto, explica que para distribuição das vacinas não foi levado em consideração o índice populacional, mas sim o número de habitantes que integram os grupos prioritários. Nesta primeira fase, são eles: os profissionais de saúde da linha de frente na pandemia em hospitais, Atenção Básica e rede de urgência e emergência, pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) e população indígena aldeada.

O cálculo não é sobre a população, é sobre esses critérios que a Secretária de Saúde colocou através dessa norma técnica. Então, pode ser que tu tenhas uma população menor, mas tenha lá naquele município mais Instituições de Longa Permanência. Então, eu vou ter mais idosos e mais trabalhadores da saúde trabalhando com esses idosos. E aí vai em função desses critérios — explica Luciana.

A norma técnica da Secretária Estadual da Saúde prevê que 138 mil profissionais de saúde serão vacinados com esse primeiro lote no Rio Grande do Sul. Isso representa cerca de 34% desse grupo. Então, priorizam-se aqueles que "lidam de forma mais direta com pessoas com covid-19, em hospitais, Samu e na Atenção Básica". No Estado, estima-se que sejam 400 mil profissionais de saúde.

Conforme mais doses chegarem ao RS, todos serão vacinados. Além disso, com esse primeiro lote, 9,8 mil pessoas que vivem em ILPIs também devem ser imunizados. Por fim, 14 mil integrantes da comunidade indígena que são aldeados também receberão a vacina neste momento.

Fonte(s): Jornal Pioneiro /RBS
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

Envie sua mensagem e assim que possível estaremos respondendo!