Mais da metade do milho já está colhido no Estado

Mais da metade do milho já está colhido no Estado

Mais da metade do milho já está colhido no Estado

 

Segue a colheita do milho no Rio Grande do Sul, com 55% da área total cultivada já colhida. De acordo com o Informativo Conjuntural, produzido e divulgado nesta quinta-feira (04/03), pela Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), 13% das lavouras do RS estão em fase de maturação, 17% em enchimento de grãos, 9% em floração e 6% em germinação e desenvolvimento vegetativo. Nas áreas ao Norte, a colheita está adiantada e obtém menores produtividades. Já em regiões onde a cultura se desenvolveu bem, as produtividades são excelentes.

A redução e até mesmo a ausência de chuvas em algumas regiões já deixa aparente o estresse hídrico em determinadas áreas cultivadas com soja. Ainda não foi colhido nem 1% da área total cultivada, sendo que na mesma época, na safra passada, 5% das lavouras já estavam colhidas. Outros 15% estão em maturação, 56% em enchimento de grãos, 24% em floração e 5% em germinação e desenvolvimento vegetativo.

A colheita do arroz avançou para 12% das áreas implantadas no RS. O potencial produtivo continua excelente, com lavouras com desenvolvimento normal. A cultura não sofre ataque significativo de pragas e doenças. Outros 40% das lavouras estão me fase de maturação, 39% em enchimento de grãos, 8% em floração e 1% em germinação e desenvolvimento vegetativo.

Na região de Pelotas, a colheita do feijão primeira safra está praticamente concluída. Há previsão de dias sem chuvas e ensolarados para a próxima semana, que devem favorecer a conclusão. É grande a procura pelo grão desta safra, com aumento do preço devido à boa qualidade.  Na região de Ijuí, produtores finalizam a implantação do feijão de segunda safra. Lavouras semeadas apresentam boa emergência e desenvolvimento inicial satisfatório. As primeiras áreas implantadas no início de janeiro entram em estádio reprodutivo. 

 

OLERÍCOLAS

Na região de Bagé, a maior incidência de radiação solar na semana tornou mais adequadas as condições de produção, principalmente em cultivos protegidos. O fator negativo foi a presença de ventos fortes, principalmente a partir de 24/02, dificultando o manejo e aumentando a evapotranspiração dos vegetais em geral. Em Uruguaiana, com os dias ensolarados, espera-se a normalidade da produção, que havia diminuído nas culturas em ambiente protegido em virtude de dias seguidos de chuvas ou nublados com baixa luminosidade. Em São Gabriel, as culturas de couve e rúcula apresentam aspecto sanitário regular e desenvolvimento reduzido. Em Quaraí, nas hortas há grande produção de folhosas. Horticultores dedicam-se à intensificação das sementeiras, pois a procura por verduras está alta, com demanda maior que a oferta. 

 

 

FRUTÍCOLAS

Na região de Passo Fundo, está encerrada a colheita de pêssego e ameixa; produtores realizam tratos culturais como recolha de restos de colheita e limpeza de pomares e se organizam para aplicações de adubações foliares visando um maior tempo de folhas nas plantas para fortalecimento de ramos e gemas para a próxima safra. Em pomares de caqui da variedade Kyoto, a colheita deverá iniciar a partir de 20/03; já a variedade Fuyu mostra os primeiros sinais de mudança de coloração, e o início da colheita está previsto para a partir de 25/03. Segue a colheita de maçã; pomares com boas condições sanitárias, e a expectativa é de safra normal. Produtores seguem monitoramento e controle da mosca-das-frutas, com aplicação de iscas e inseticidas, além dos tratamentos fitossanitários preventivos. O preço varia de R$ 2,80 a R$ 5,00/kg. 

Fonte(s): Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Comentários

Veja também

\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

Envie sua mensagem e assim que possível estaremos respondendo!